Como lidar com as principais perguntas de uma entrevista de emprego?

26/08/2021 | Santander Universidades

Você sabia que o tempo médio da busca por emprego até encontrar trabalho se estende por cerca de 22,1 semanas? Durante este período, os candidatos têm que enfrentar inúmeros processos seletivos até conseguirem o posto de trabalho que tanto desejam. 

Conhecer e se preparar para as perguntas que mais se repetem nas entrevistas de emprego não só nos proporciona uma vantagem competitiva em relação aos outros candidatos, como também lhe permite lidar com as entrevistas com mais segurança. Quer saber quais são as perguntas mais comuns de uma entrevista de emprego e o que realmente desejam avaliar sobre os candidatos? Você logo vai descobrir. 

Que tipo de perguntas fazem nas entrevistas de emprego e o que devo responder?

John Lees, autor de The expert guide to getting the job you want, afirma que "mesmo as pessoas relativamente inteligentes não se preparam muito bem para as entrevistas" e, em vez disso, improvisam, o que faz com que fiquem muito mais nervosas num momento em que precisam causas uma boa impressão. Segundo Lees, "o nervosismo está intimamente relacionado ao baixo desempenho".

Portanto, ter um currículo impecável não é sinônimo de obter um emprego com facilidade, já que as diferentes perguntas de uma entrevista de emprego visam conhecer em profundidade tanto a pessoa como o profissional. Por isso, é imprescindível se preparar bem para a entrevista e não deixar margem para o improviso. 

Se você conhece de antemão as perguntas de uma prova, as chances de ser aprovado aumentam, certo? O mesmo acontece com as perguntas de uma entrevista de emprego: quanto melhor você se preparar, mais chances terá de conseguir o emprego que deseja.

As perguntas pessoais

As perguntas pessoais durante uma entrevista de trabalho têm como objetivo conhecer melhor a personalidade do candidato. No entanto, não devem ser confundidas com perguntas um pouco delicadas sobre sua vida pessoal, como, por exemplo, seu estado civil ou se você tem a intenção de ser mãe. Se lhe fizerem essas perguntas, você pode se recusar a responder, porque não são éticas. 

Como você se define?

Este é um tipo de pergunta muito aberta para a qual o candidato deve estar sempre preparado, pois é muito comum que seja feita durante o processo seletivo. 

Para encontrar a resposta certa, você deve analisar a si mesmo, tanto a nível pessoal como profissional, vender-se o melhor possível e deixar claro que você tem habilidades para atender à vaga de trabalho oferecida. Trata-se de aproveitar a ocasião para mostrar as suas melhores qualidades, sempre sem exagerar e se ancorando na realidade: responsável, flexível, de mente aberta, sociável, com capacidade de sacrifício, proativo etc. Inclusive, o ideal é que você relacione todas as suas qualidades com a sua experiência profissional ou pessoal. 

Além disso, você também pode construir a sua resposta na forma de um elevator pitch ou discurso de elevador, ou seja, um breve discurso de menos de 30 segundos com o qual você explica quem é, o que quer e o que está fazendo para conseguir.

Quais são seus pontos fortes e fracos?

Esta é outra das perguntas mais típicas em uma entrevista de emprego. O objetivo é semelhante ao da pergunta anterior, com a grande diferença de que, neste caso, também pedem que você fale sobre seus pontos fracos. 

Com esta pergunta, é importante não cair na armadilha e dar motivos para ser eliminado. Em vez de falar de fraquezas, fale de aspectos que você precisa melhorar para se tornar um melhor profissional. Por exemplo, se você é uma pessoa indecisa, deve dizer que há espaço para melhorar a sua tomada de decisão. Da mesma forma, em relação aos seus pontos fortes, lembre-se de falar deles com moderação, pois demonstrar um ego desmedido pode ser contraproducente.

Perguntas sobre a formação

As perguntas sobre a sua formação visam saber mais sobre os seus estudos. Não se limite a narrar o seu currículo; o entrevistador vai tê-lo na frente e já conhece a sua formação. 

O objetivo deste tipo de perguntas é aprofundar a razão pela qual você escolheu esse caminho e que tipo de experiências você viveu, assim como quais competências e habilidades você adquiriu e por que elas podem ser úteis no posto de trabalho que você almeja. 

O que você estudou e porquê?

Você terá que fazer uma análise positiva sobre tudo aquilo em que você se formou. Se você tiver algum tipo de treinamento que não se encaixa por completo com a vaga, pode lhe dar uma abordagem focada nas soft skills adquiridas: trabalho em equipe, empatia, capacidade de comunicação etc. 

Se o seu currículo inclui alguma experiência que poderia ser considerada negativa, como, por exemplo, uma carreira “mais ou menos”, você deverá transformá-la em algo de valor, por exemplo: isso me permitiu descobrir o meu verdadeiro caminho. E, acima de tudo, não se esqueça de destacar as competências mais adequadas para a vaga. 

Sua experiência profissional

As perguntas sobre a experiência profissional também estão na ordem do dia nas entrevistas de emprego. O entrevistador vai querer verificar se você está acostumado a trabalhar em um ambiente semelhante ao do posto de trabalho oferecido. 

Também vai querer saber quais foram suas experiências e como você as avalia. É importante ser sincero e comentar que cada experiência lhe serviu para aprender algo novo e melhorar como profissional.

Por que você deixou ou foi demitido do seu último emprego?

Quando lhe fizerem essa pergunta, você deve ser o mais sincero possível, embora sem jogar pedras no seu próprio telhado. 

Por exemplo, em vez de dizer que você sentia que não se encaixava no seu emprego anterior, pode responder que seu dia a dia não era desafiador e que por isso está buscando novas oportunidades. Seja qual for o motivo, não critique a sua empresa, chefes ou colegas anteriores, pois é um sinal de desconfiança e de deslealdade. 

O seu trabalho anterior correspondeu às suas expectativas?

Antes de ir para a entrevista, você deverá analisar suas experiências de emprego anteriores para verificar quais objetivos alcançou e quais ainda não foram atingidos. Desta forma, você poderá relacionar suas expectativas anteriores com as atuais, demonstrando, assim, que você não é um conformista e quer continuar crescendo como profissional.

Perguntas sobre a própria empresa

É normal que você tenha perguntas sobre a companhia ou empresa que está oferecendo o cargo. Seu objetivo é simples: querem saber se você se preocupou em pesquisar quem eles são, ao que se dedicam, qual a sua cultura corporativa, seus projetos etc. 

Por que você quer trabalhar conosco?

Você deve evitar respostas óbvias ou relacionadas apenas com a dimensão econômica, pois eles podem deixá-lo em maus lençóis. Em vez disso, demonstre que você fez uma pesquisa aprofundada sobre a empresa, comunique que você compartilha dos seus valores ou que adora os projetos que conseguiu ver no site deles.

Perguntas sobre soft skills

Cada vez mais, aumenta a importância das soft skills no mundo do trabalho; tanto que, segundo um estudo do LinkedIn, 57% dos gestores consideram que as soft skills são mais importantes do que as hard skills. Por isso, é cada vez mais comum fazer perguntas relacionadas a elas.  

Você prefere trabalhar sozinho ou em equipe?

O trabalho em equipe se tornou uma das soft skills mais valorizadas pelas empresas. Responda de maneira afirmativa, com um exemplo de como você trabalhou em equipe em seus empregos ou estudos anteriores.

Onde você se vê daqui a cinco anos?

O objetivo desta pergunta típica de entrevistas de emprego é verificar se você tem um projeto profissional de longo prazo, se possui ambição e espírito de liderança. A liderança é outra das soft skills mais valorizadas. 

Como você agiria diante de um conflito de trabalho?

Com esta pergunta, a intenção é descobrir se o candidato possui habilidades extremamente importantes, como inteligência emocional, empatia ou capacidade de ouvir.

Perguntas que o candidato pode fazer ao entrevistador

Antes de terminar a entrevista, o recrutador lhe dará a oportunidade de fazer alguma pergunta. Se você tiver alguma dúvida, é o momento de esclarecê-la. Se você entendeu tudo, pode fazer a diferença demonstrando interesse pela vaga ou pela empresa em questão. Faça uma pesquisa prévia e prepare algumas perguntas. Aqui vão algumas ideias:

  • Qual a melhor coisa de trabalhar nesta empresa?

  • Que desafios e oportunidades a sua empresa me proporciona?

  • Existe um programa interno de formação?

  • Como a empresa é organizada?

  • Como o processo de seleção vai continuar?

Se você quiser passar por uma entrevista de emprego com sucesso, ter uma boa combinação de competências, experiência profissional e soft skills vai lhe abrir muitas portas. Por isso, é importante que você continue melhorando todos estes aspectos, a fim de conseguir um melhor futuro profissional.

O Banco Santander, como parte de sua contribuição para a sociedade, promove as Bolsas Santander, com as quais oferece a oportunidade de você se formar em instituições prestigiadas e aprender as competências mais demandadas pelas empresas atualmente.

Se você quer continuar a sua formação a fim de desenvolver capacidades e técnicas que lhe permitam se diferenciar dos demais, consulte o portal de Bolsas Santander. Você poderá conhecer em primeira mão as competências que as empresas exigem para melhorar a sua competitividade e empregabilidade. O futuro está nas suas mãos!