Técnicas de estudo: como aproveitar seu tempo ao máximo

17/03/2021 | Santander Universidades

estudo é uma atividade que consome tempo e energia, mas é muito necessário para progredir tanto em âmbitos acadêmicos como profissionais, além de para crescer no âmbito pessoal. Desde o ensino obrigatório até os programas especializados, seguir melhorando e avançando através do estudo e a prática de diferentes matérias pode nos ajudar a alcançar nossas metas profissionais e pessoais. As iniciativas como as Bolsas Santander permitem buscar este desenvolvimento da carreira profissional por meio da formação. Para conseguir o máximo de rendimento destas ou outras formações, existem vários detalhes a se levar em conta em relação com as técnicas de estudo.

Técnicas de estudo

Estudar não consiste só em passar horas diante dos materiais. Existem técnicas de estudo muito mais efetivas que permitem aproveitar o tempo ao máximo y maximizar os conhecimentos que são assimilados. Neste artigo você vai descobrir quais técnicas evitar e quais são as mais efetivas na hora de aprender.

Técnicas tradicionais

Uma das ideias mais comuns sobre o estudo é que ele consiste em sublinhar anotações e materiais, fazer resumos e esquemas, passar notas a limpo, ler o material resumido y revisá-lo até aprendê-lo. Apesar da grande fama desses métodos, há várias pesquisas que recomendam evitar estas técnicas de estudo. Sublinhar e fazer resumos pode causar uma falsa sensação de controle sobre o material que cobra a conta no momento de recuperar os conhecimentos da memória. 

Estes estudos destacam que, para garantir uma aprendizagem efetiva, é necessário encontrar técnicas não só para memorizar, mas também para limitar o esquecimento. Entre estas estratégias, a que mais se destaca é a de colocar em prática.

ovens que praticam tecnicas de estudo

Exercícios práticos

Embora as provas, quando influenciam os resultados acadêmicos, sejam uma fonte de preocupação e ansiedade, há formas de utilizá-los em benefício próprio. Como afirma o pesquisador de psicologia Henry L. Roediger, parece haver uma relação entre fazer testes e provas práticas logo após ler um texto e memorizá-lo melhor. 

Os testes e provas simples ajudam a fixar o conhecimento de forma mais duradoura que a releitura, já que o material estudado se conecta com uma realidade prática. Por exemplo, uma boa técnica de estudo poderia ser combinar a leitura rápida com exercícios de compreensão.

Colaboração

Há vários benefícios associados a estudar em grupo. Por um lado, a troca de regras mnemotécnicas e outros truques para aprofundar conhecimentos pode ser muito vantajosa, mas isso não é tudo. A conversa relacionada com a matéria e, quando esta permitir, o debate e intercâmbio de opiniões a respeito são uma forma a mais de levar os conhecimentos para a prática, e a variedade de estímulos fixa a memória de forma mais efetiva. Se for possível, também é muito benéfico ensinar a matéria, já que é preciso uma compreensão profunda do material para instruir outras pessoas, e fazer isso grava os conhecimentos mais importantes.

Variedade

Pode ser tentador se concentrar em só um tema e repeti-lo até se cansar, mas existem várias pesquisas que sinalizam que este poderia não ser o melhor sistema. Intercalar temas diferentes parece estimular a aprendizagem mais que a repetição continuada, em especial quando é possível encontrar pontos em comum entre matérias diferentes. Além de estimular a aprendizagem. Isto pode ajudar a desenvolver as competências transversais. Para conseguir combinar matérias de forma efetiva, é muito útil planejar com antecedência.

estudante que pratica tecnicas de estudo

Planejamento e estratégia

organização é a chave para desenvolver técnicas de estudo efetivas. Sabendo que a memória é especialmente sensível ao estresse, é lógico pensar que prazos curtos podem afetar o rendimento acadêmico, de modo que convém espaçar o material de estudo ao longo de todo o tempo disponível. Uma estratégia que tenha em conta os prazos, a densidade e a dificuldade das matérias, a importância dos descansos e os benefícios de intercalar temas diferentes pode ser a resposta em casos de falta de concentração e problemas para memorizar.

Concentração e descanso

capacidade de concentração durante o estudo é limitada e varia de uma pessoa para outra, de modo que não há um período ótimo aplicável a todo mundo. De todo modo, o descanso é necessário e sua ausência tem graves consequências sobre as capacidades de análise, síntese e memorização. Este é o motivo pelo qual as técnicas de prática repetitiva fracassam em inúmeras ocasiões: ao longo prazo, uma técnica espaçada parece ser mais efetiva que uma técnica intensiva. Para saber como organizar os tempos de estudo e descanso, é vital ter consciência das limitações próprias, tanto físicas como psicológicas, e respeitá-las.

Não existe uma técnica de estudo universal que funcione sempre, mas participando de um dos concursos das Bolsas Santander você terá a oportunidade de pôr em prática as principais que você aprendeu neste artigo e de encontrar a melhor técnica para você. Se você está buscando a melhor maneira de impulsionar sua formação e seu futuro profissional, consulte o portal das Bolsas Santander, inscreva-se na que mais se adequa às suas necessidades e interesses e ponha em prática tudo o que aprendeu!